quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Terminais turísticos multimídia e estacionamento inteligente

A missão da empresa dos engenheiros da computação Wilson Lima e Sérgio Varella é ousada: “Facilitar o dia a dia das pessoas, criando soluções inovadoras”. A busca por melhorar o que já existe no mercado tem rendido criações inteligentes. Uma delas foi o terminal turístico para quem visita a cidade, que oferece informações gratuitas.
Com um simples clique touch screen é possível obter informações de hospedagem, previsão do tempo, restaurantes e agenda cultural da cidade. No guia multimídia da cidade está um catálogo de bares, passeios, hospedagem, restaurantes, mergulhos, hospitais, clínicas, e outras informações de que o turista geralmente precisa.
“Vi um terminal parecido no aeroporto de São Paulo, mas que não funcionava. Daí passamos a desenvolver um que deu certo”, comenta Wilson. O modelo de autoatendimento já é de domínio público, mas os dois desenvolveram um software exclusivo para a máquina, que já foi registrado. 
Hoje existem 19 terminais espalhados na cidade e um na praia de Pipa, em Tibau do Sul. Mas Wilson e Sérgio querem melhorar ainda mais o serviço. Com uma verba ganha no edital de Inovação Tecnológica da Fapern, eles trabalham na instalação de um sistema de ligação gratuita para a empresa, direto do terminal (VOIP).    
A verba da Fapern tamnbém permitiu implementar os serviços de previsão do tempo, consulta de voos, agenda cultural, sistema de publicidade bluetooth e sistema de impressão de cupons promocionais.
Paralelamente às melhorias dos terminais turísticos, os “inventores de soluções” trabalham em outro grande projeto: um estacionamento inteligente. A ideia é acabar com as longas buscas por uma vaga em estacionamentos de shoppings. “Na entrada do estabelecimento e em cada andar que percorrer, o cliente será informado sobre o número de vagas que existem e onde elas estão evitando assim, que o cliente  fique dando voltas para achar uma vaga”. 
Os inventores não dão mais detalhes da ideia, que ainda não está registrada, mas adiantam que haverá indicação por sensores de luzes em cima de cada vaga, sinalizando onde está ocupado ou não. A invenção ainda não está disponível no mercado, mas será lançada em formato de franquia no primeiro semestre de 2010. 
“Estamos buscando parcerias com shoppings locais e de estados vizinhos para fazer um teste gratuito por um ano”.  Eles estudam pequenos ajustes para baratear o sistema e a partir do ano que vem pretendem começar os testes com um protótipo. “Nosso foco são os shoppings, mas o sistema pode ser usado em supermercados e outros tipos de estabelecimentos”. 
A ideia será publicada no Livro Nacional de Inovação Tecnológica 2009 do Sebrae.
Fonte:-http://tribunadonorte.com.br-

Nenhum comentário:

Postar um comentário