segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

IBM registra 5.896 patentes


A IBM registrou mais patentes nos EUA em 2010 do que qualquer outra empresa, posicionando-se no topo da lista dos vencedores de patentes pelo 18º ano consecutivo.
A Big Blue garantiu 5896 registos de patentes no ano passado, segundo dados do IFI Claims Patent Services. A Samsung Electronics foi a segunda vencedora com mais patentes, com 4551 patentes recebidas em 2010. A Microsoft ficou em terceiro com 3094 patentes, seguida pela Canon (2552), Panasonic (2482), Toshiba (2246), Sony (2150), Intel (1653), LG Electronics (1490) e HP (1480).
O top10 da lista mantém-se praticamente inalterado desde 2009. Apenas o nono lugar é diferente, com a LG Electronics a destronar a Seiko Epson.
A IBM é a primeira empresa a ver concedidas mais de 5000 patentes num único ano, segundo o IFI, uma divisão da Fairview Research. Em 2009, o registo de patentes da IBM foi de 4914. A empresa, que investe anualmente 6000 milhões de dólares em investigação e desenvolvimento, diz que demorou mais de 50 anos para os inventores da IBM conseguirem registar as primeiras 5000 patentes após a empresa ter sido criada em 1911.
[Segundo um comunicado da empresa, "mais de 7000 inventores da IBM, residentes em 46 estados norte-americanos e em 29 países contribuíram para este recorde da companhia em patentes registadas. Os inventores residentes fora dos Estados Unidos contribuíram com mais 22% de patentes da companhia em 2010, representando um aumento de 27% nas contribuições de inventores nos últimos três anos.]
Ano recorde
A Apple entrou pela primeira vez no top50 do registo de patentes. Com 563 patentes concedidas, a Apple ganhou a posição 46 do registo do IFI. Outras empresas tecnológicas que ganharam posições no top50 incluem a Cisco (17º, com 1115 patentes) e a SAP, em 42º lugar com 649 patentes.
A empresa analista reporta que 2010 foi um ano recorde para as patentes. No total, o Patent and Trademark Office dos EUA (USPTO) emitiu 219.614 registos de patentes – 31% mais do que as emitidas em 2009.
“O grande aumento nas patentes em 2010 sugere que, até agora, a economia não parece ter diminuído significativamente o fluxo de patentes nos EUA”, disse Darlene Slaughter, gestora do IFI em comunicado. “Outro factor importante é a intensificação dos esforços do USPTO para melhorar os tempos de resolução e do seu plano estratégico a cinco anos para aumentar a eficiência e reduzir a demora. Em resumo: há ainda um número de patentes pendentes, mas o número de pedidos continua a crescer mesmo após um período de recessão económica”.
Fonte: -http://www.computerworld.com.pt/-

Nenhum comentário:

Postar um comentário