quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Mangas e uvas do Vale Submédio São Francisco ganham certificado de Identificação de Procedência

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) concedeu às uvas de mesa e mangas da região o certificado de Indicação de Procedência Vale do Submédio São Francisco. De acordo com Lúcia Fernandes, examinadora de Identificação Geográfica do órgão, este foi o quinto título concedido no Brasil e o primeiro em Pernambuco e no Nordeste. A Indicação de Procedência é um reconhecimento da reputação do produto no território. O certificado é um ativo que agrega considerável valor ao produto, ajuda a alavancar o turismo e elimina concorrentes. “É um direito de propriedade industrial. Agora, os produtores já estão aptos a solicitarem o reconhecimento internacional”, afirma Lúcia. O certificado foi entregue ao presidente da Univale, José Gualberto, durante a Feira Nacional da Agricultura Irrigada (Fenagri), que segue até este sábado (31/07). “Atingimos um marco único para o Nordeste. Isso faz com que tenhamos uma maior responsabilidade. Temos que nos conscientizar que a qualidade é o primeiro atributo a ser exigido em qualquer produto”, diz. Para o superintendente do Sebrae em Pernambuco, Nilo Simões, esta é uma conquista dos produtores e um reconhecimento da qualidade da produção. “Representa uma virada de página. Com o certificado, o produto ganha valor agregado e isso vai abrir portas. É um reconhecimento ao esforço e pioneirismo da região”, destaca.
Fonte: Globo Rural revistagloborural.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário