quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Google ameaça fechar filial da China em represália ao ataque de hackers ligados ao governo, que invadiram as contas Gmail de militantes chineses

Google pode fechar sua filial na China, em represália ao ataque de hackers ligados ao governo, que invadiram as contas Gmail de militantes chineses de organizações de direitos humanos. Em um comunicado divulgado nesta terça-feira, David Dummond, responsável jurídico da empresa, explica que o grupo detectou "um ataque sofisticado às infraestruturas da empresa na China, que conduziram a uma violação da propriedade intelectual."
Segundo Drummond, a Google também decidiu colocar um ponto final na censura imposta pelo governo ao site http://www.google.cn/, que impede os usuários de visualizar alguns resultados.“Todo esse processo pode lever ao encerramento das atividades no país”, salientou. O controle da Internet pelo governo chinês não é novidade. Os usuários têm o acesso bloqueado para diversos conteúdos, entre eles, o da revista Times, por exemplo. A China tem cerca de 338 milhões de internautas. além da Google. O ataque hacker atingiu pelo menos 20 empresas de várias áreas.
Reação do governo americano 

O caso ultrapassou as fronteiras corporativas. Nesta terça-feira, a secretária de estado norte-americana, Hillary Clinton, disse que a Google informou o governo americano do ataque hacker. De acordo ela, "os Estados Unidos aguardavam uma explicação do governo chinês.”
Do ponto de vista comercial, entretanto, deixar a China pode ser um bom negócio para a Google, que nunca conseguiu superar seu rival local, Baidu. No último trimeste de 2009, os ganhos da empresa representaram 35,6% do mercado, contra 58,4% do concorrente.

Fonte: -http://www.guiaglobal.com.br-

Um comentário:

  1. O final do artigo explica o motivo de retirar a censura, não tem nada de positivo nesta atitude, apenas não é viável comercialmente.

    ResponderExcluir