terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Indicação Geográfica para o Camarão de Acaraú, Ceará.

O Estado do Ceará está pleiteando seu primeiro selo de Indicação Geográfica, emitido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), para o Camarão da Costa Negra em Acaraú. Mais do que atestar o local de produção, o selo é uma importante ferramenta de diferenciação no mercado, pois para obtê-lo é preciso atestar que as condições ambientais ou aspectos da mão-de-obra local influenciam na qualidade do produto ou serviço.
No caso da Costa Negra em 
Acaraú, é preciso comprovar que o solo rico em nutrientes naturais resulta em um camarão melhor. "Aqui temos uma costa rasa, com grande amplitude de maré. O rio termina não desaguando bem os nutrientes de suas águas, eles sedimentam e ficam na costa. Esses nutrientes são importantes para os organismos que, por sua vez, servem de alimento para o camarão. O resultado dessa ´dieta natural´ e abundante é um crustáceo de maior qualidade", explica Pedro Henrique Lopes, membro do conselho técnico-científico da ACCN de Acaraú e funcionário da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece).
Diferencial
Segundo a Chefe de Sanidade Agropecuária da Superintendência Federal de Agricultura em Pernambuco, Lia Treptow, também palestrante, a Indicação Geográfica (que é diferente da Origem Controlada, não prevista na legislação brasileira) evita a concorrência desleal e a cópia de produtos, ao mesmo tempo que é um índice de garantia para o consumidor, assegura critérios e agrega valor.

Fonte: -http://erasmoandradebyacarau.blogspot.com-

Nenhum comentário:

Postar um comentário