domingo, 15 de novembro de 2009

Disco de Bento XVI começa a ser vendido no dia 30


Cidade do Vaticano, 10 nov (EFE).- "Alma Mater", o disco com cantos, preces e reflexões do papa Bento XVI misturados a música gregoriana e clássica, começará a ser vendido no mundo todo a partir do próximo dia 30, segundo foi informado hoje em Roma durante a apresentação do trabalho.
Segundo Colin Barlow, presidente da gravadora Geffen UK/Universal, o álbum possui oito faixas com a voz do papa, sete sobre preces e reflexões do pontífice e uma com o canto do Regina Coeli, a oração que substitui o Ângelus no tempo de Páscoa.
De acordo com o porta-voz vaticano, Federico Lombardi, a voz de Bento XVI ocupa quase dez minutos do total de 49 de duração do disco.
A ideia surgiu há quatro anos, depois que o diretor da Sociedade de São Paulo (os Paulinos), o religioso Giulio Neroni, escutasse o primeiro Regina Coeli de Bento XVI após ser eleito como papa, na praça de São Pedro, no Vaticano.
Segundo Lombardi, "não é um disco de Bento XVI", mas é possível dizer que "foi inspirado na voz e na espiritualidade do papa".
De acordo com o porta-voz, o Vaticano ganhará com a iniciativa apenas 31.580 euros pelos direitos de voz e imagem do papa.
A gravadora e a Sociedade de São Paulo acrescentaram que parte dos lucros com o disco será destinada a incentivar a educação musical de crianças pobres ao redor do mundo.
A Orquestra Filarmônica britânica gravou as composições clássicas contemporâneas nos estúdios de Abbey Road, em Londres, imortalizados pelos Beatles, explicou Barlow.
Esta não é a primeira vez em que um papa grava um álbum. Em 1999, foi lançado o disco "Abba Pater", com a voz e reflexões de João Paulo II em inglês, francês, espanhol, italiano e latim.
Desta vez, as reflexões de Bento XVI chegam em latim, inglês, italiano, português e alemão. EFE
Fonte: -http://g1.globo.com-

Nenhum comentário:

Postar um comentário