quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Escritório de advocacia emprega criatividade e dinamismo, aliando juventude à experiência


São Paulo – Com a juventude aliada à experiência, os advogados Rodrigo Mello, Daniel Dabus e Roberto Rached se uniram há três anos para fundar a Mello, Dabus & Rached Advogados, que atualmente conta com 17 profissionais. O escritório atua nas áreas de áreas de Direito Societário e Mercado de Capitais, Propriedade Intelectual, Direito Tributário, Trabalhista, Civil e Imobiliário. Só no setor imobiliário, o escritório esteve envolvido em R$ 600 milhões em VGV (valor geral de venda) em 2008. “Entre os nossos diferenciais estão à atualização sobre novas leis e das últimas questões da jurisprudência”, afirma o advogado Daniel Dabus, um dos sócios do escritório.
Entre os casos nos quais a Mello, Dabus & Rached esteve à frente estão duas grandes aquisições no setor de laboratórios. Em 2008, o escritório intermediou a venda do laboratório Campana ao grupo Fleury, que buscava crescimento entre as classes C e D. Com o negócio, o Fleury adicionou R$ 43 milhões ao faturamento do ano passado. 
“Além do empenho no andamento dos casos, também privilegiamos um atendimento diferenciado, próximo das empresas as quais trabalhamos, o que reflete em decisões criativas para cada ação”, afirma o sócio Roberto Rached.
Na área de propriedade intelectual, o escritório defendeu a Poko Pano contra a rede de lojas C&A, que, após a estreia da marca no São Paulo Fashion Week, passou a utilizar as estampas da marca sem autorização. A C&A foi condenada a pagar indenização pelo uso indevido em 2007.
Fonte: -www.revistafator.com.br-

Nenhum comentário:

Postar um comentário